Nascido em Porto Alegre, Mauro Galvão começou sua carreira no Internacional, e tanto lá quanto em quase todos os clubes pelos quais jogou, foi campeão. O que faz do Vasco o clube pelo qual ele mais tem identificação é a idolatria de uma torcida que viu em seu camisa 4 um dos melhores zagueiros de sua brilhante história.

Capitão do Vasco em sua última época de ouro, foi fundamental nos títulos Brasileiro de 97 e da Libertadores de 98. É unânime entre os vascaínos que sem sua calma e técnica jamais teríamos conseguido superar as dificuldades pelas quais passamos, principalmente contra o River Plate, no Monumental de Nuñes.

Tamanho respeito e identificação com a torcida lhe renderam não só a idolatria, mas também a exaltação eterna pela qualidade de seu futebol, visto que hoje em dia o vascaíno que sonha com um grande zagueiro deseja sempre que o Vasco contrate “um Mauro Galvão”.

Esse breve texto jamais terá a grandeza de exaltar o excelente profissional que tanto respeitou o Vasco dentro e fora de campo, mas é o registro do mais alto reconhecimento que nossa imensa torcida tem pelo nosso eterno capitão.

Comentários

comentários