Sobre São Januário

O estádio de nome oficial Vasco da Gama, inaugurado em 21 de abril de 1927, que ficou conhecido popularmente como São Januário, por causa de uma das ruas do seu entorno, foi construído em resposta aos clubes rivais da época, que tentaram barrar a participação do Vasco em competições futuras, alegando que o clube não tinha estádio para receber seus adversários. Visto que o cruz-maltino já tinha conquistado o direito de compor a elite do futebol carioca, pois havia conquistado o campeonato de 1923, em cima do rival Flamengo, Vice-campeão.

1A torcida teve papel fundamental na construção do estádio, com as contribuições e arrecadações dos vascaínos, foi possível erguer o estádio em 11 meses, maior estádio da América do Sul até então. E maior estádio do Brasil em termos de capacidade, até 1940, quando o Pacaembu foi inaugurado.
2A festa de inauguração foi celebrada com um amistoso entre Vasco e Santos, no qual o Vasco saiu derrotado por 5 a 3, o primeiro gol marcado no estádio foi do jogador do Santos, Evangelista, já o primeiro gol vascaíno foi de Galego. A derrota não abalou a celebração do fato histórico da inauguração do maior e melhor estádio do Brasil até 1940, e maior estádio da América do Sul até 1930, quando foi inaugurado o estádio Centenário em Montevidéu.

4

Degraus largos na arquibancada para os espectadores ficarem de pé. Cimento de quase 90 anos. Foto: Raphael Zarko

O estádio tem alguns degraus da arquibancada bem largos, principalmente no centro do campo, onde é possível até duas fileiras de torcedores de pé. O engenheiro e historiador vascaíno Mauro Praiss explica melhor em seu relato:

– Meu pai ia muito a São Januário na época do Expresso da Vitória e ele me contou que, nos jogos mais cheios, quando a partida começava, todo mundo se levantava e não se sentava mais. Assistir aos jogos em pé era comum nos estádios antigamente. Além disso, há uma diferença entre os degraus das arquibancadas na parte reta e na curva. A altura na curva é praticamente o dobro. Suspeito que a parte reta não foi feita para o público se sentar e sim para ficar de pé. Ninguém se senta confortavelmente com os joelhos batendo no queixo – observa Praiss.

Fatos históricos

Seleção Brasileira
A Seleção Brasileira já disputou 23 jogos em São Januário, com 19 vitórias, 1 empate e 3 derrotas. Em SJ foi onde a Seleção aplicou a maior goleada sobre a Argentina, 6 a 2, em 20 de dezembro de 1945, na Copa Roca, com gols de Ademir Menezes (2), Leônidas da Silva, Chico, Zizinho e Heleno de Freitas.
5Maior Goleada
A maior goleada em SJ foi aplicada pelo Expresso da Vitória, 14 a 1, em cima do Canto do Rio, em 06 de setembro de 1947.
6Leis Trabalhistas
Getúlio Vargas, vascaíno, utilizou o estádio para anunciar as Leis Trabalhistas do Brasil (CLT) em 01 de maio de 1940. São Januário era usado como palco dos discursos do presidente.

8Educação
O encerramento do Primeiro Congresso Nacional de Educação foi realizado em SJ, em 1935. O evento teve a presença do Ministro Gustavo Capanema, o presidente da República, Getúlio Vargas e centenas de educadores e estudantes.

Música
O maestro Heitor Villa-Lobos, em um dos seus concertos, reuniu 40.000 estudantes das escolas do Distrito Federal num coral de canto orfeônico em 1940.
9Carnaval
São Januário sediou o desfile das escolas de samba do Rio de Janeiro em 1943 e 1945. Em 1943 foi um desfile comemorativo promovido por Darcy Vargas, a primeira-dama. Em 1945, a competição oficial teve a Portela Campeã, com o enredo “Brasil Glorioso”.
Como não encontramos imagens da Portela campeã em SJ, fica a foto da Portela Campeã em 1970 com o enredo “Lendas e Mistérios da Amazônia”.

10

Como não encontramos imagens da Portela campeã em SJ, fica a foto da Portela campeã em 1970, com o enredo “Lendas e Mistérios da Amazônia”.

Prêmio
O famoso canal de televisão Travel Channel realizou uma pesquisa, em abril de 2002, que incluiu São Januário entre os sete melhores estádios do mundo para se assistir a uma partida de futebol, junto com Camp Nou (Barcelona), Stamford Bridge (Chelsea), Giuseppe Meazza (Milan e Inter de Milão), La Bombonera (Boca Juniors), Ibrox Stadium (Rangers) e o Estádio Olímpico de Munique.

Além disso, o complexo de São Januário conta ainda com Parque Aquático, Ginásios Poliesportivos, Hotel Concentração, Colégio Vasco da Gama, Capela e Megaloja.

Somado aos fatos históricos citados acima, no decorrer dos anos, São Januário se tornou ainda mais importante. Com recordes de público variando de 20.000 a 60.000 recebendo grandes jogos da história do futebol.

Recorde de Público
O recorde de público oficial é de 40.209 pagantes em uma derrota para o Londrina, em 1978. Dois amistosos internacionais nos anos 1920 e 1940 tiveram públicos do tamanho do atual Maracanã com 60 mil pessoas.

11

São Januário com 36.273 pessoas, para Vasco x Barcelona de Guayaquil. Foto: Centro de Memória CR Vasco da Gama

Data             Público   Torneio                         Jogo
21/04/1927 50.000 Amistoso Vasco da Gama 3 x 5 Santos
31/03/1928 60.000 Amistoso Vasco da Gama 1 x 0 Montevideo Wanderers
31/07/1937 40.000 Amistoso Vasco da Gama 3 x 2 América (RJ)
14/09/1947 32.672 Carioca Vasco da Gama 2 x 1 Flamengo
25/05/1949 60.000 Amistoso Vasco da Gama 1 x 0 Arsenal (Ing.)
30/10/1949 33.378 Carioca Vasco da Gama 2 x 0 Fluminense
19/02/1978 40.209 Brasileiro Vasco da Gama 0 x 2 Londrina
25/03/1984 30.254 Brasileiro Vasco da Gama 6 x 0 Joinville
23/05/1998 33.330 Copa BR Vasco da Gama 0 x 0 Cruzeiro
12/08/1998 36.273 Libertadores Vasco da Gama 2 x 0 Barcelona de Guayaquil
19/09/1999 33.841 Brasileiro Vasco da Gama 1 x 1 Paraná
26/09/1999 35.308 Brasileiro Vasco da Gama 2 x 0 Internacional
16/10/1999 33.428 Brasileiro Vasco da Gama 2 x 1 Palmeiras
31/10/1999 33.516 Brasileiro Vasco da Gama 2 x 1 Atlético Paranaense
21/11/1999 36.910 Brasileiro Vasco da Gama 2 x 2 Vitória
20/08/2000 34.145 Brasileiro Vasco da Gama 2 x 1 Ponte Preta
30/12/2000 30.000 Brasileiro Vasco da Gama 0 x 0 São Caetano

Maiores Públicos da Década
Data               Público  Torneio                         Jogo
04/12/2005 23.232 Brasileiro Vasco da Gama 3 x 1 Paraná
19/08/2007 23.000 Brasileiro Vasco da Gama 2 x 0 América de Natal
28/05/2008 24.033 Copa BR Vasco da Gama 2 x 0 Sport
30/10/2008 22.743 Brasileiro Vasco da Gama 2 x 2 Atlético Paranaense
07/12/2008 22.152 Brasileiro Vasco da Gama 0 x 2 Vitória

12

São Januário lotado para assistir a Vasco x Botafogo, no Carioca de 1949. Foto: Centro de Memória CR Vasco da Gama

Com o passar dos anos recentes, uma série de limitações vieram junto com o Estatuto do Torcedor em 2003 e o estádio teve que se adequar a outras normas para atender o Corpo de Bombeiros e a Polícia Militar. Após a queda do alambrado em 2000, no início da partida entre Vasco e São Caetano, São Januário sofreu uma diminuição em sua capacidade. Atualmente o estádio pode receber 21.880 torcedores, de acordo com o laudo do Gepe e do Corpo de Bombeiros, para a última partida realizada em São Januário na qual era esperado um grande público, no final de 2015 contra o Corinthians, pelo Campeonato Brasileiro.

13Clássicos em São Januário

Até a inauguração do Maracanã, o Vasco sempre jogou os clássicos contra os seus rivais cariocas em São Januário. A questão com relação a realização deles em SJ nunca foi, na realidade, se o estádio suportava ou não, pois sempre teve a capacidade para suportar clássicos, dentro dos seus limites é claro. A questão sempre foi de interesse político por parte da Federação e financeiro, por parte do patrocinadores, da mídia, e também da Federação. Por isso os clássicos deixaram de ser realizados na Colina.

O leitor pode até questionar que as ruas do entorno de São Januário são estreitas e que é perto de favela.

Os clássicos paulistas contra o Santos sempre foram jogados na Vila Belmiro, que é um estádio menor do que SJ, com ruas bem estreitas. Com relação a favela próxima a SJ, nunca foi relatado crimes ou guerra de tráfico que afetassem um jogo. Mesmo porque a população que vive nas comunidades próximas sabem da importância do estádio para a movimentação do comércio local, até na geração de empregos formais e informais.

Histórico dos Clássicos jogados em São Januário

Contra o Botafogo – J 43 – V 17 – D 11 – E 15
Contra o Fluminense – J 46 – V 22 – D 13 – E 11
Contra o Flamengo – J 34 – V 15 – D 10 – E 9

Dada essa introdução sobre a importância do nosso estádio, venho afirmar que SÃO JANUÁRIO É O MAIOR ESTÁDIO DO BRASIL, não em termos de capacidade, mas em termos de importância. Qual estádio no país (e quem sabe no mundo) teve tanta importância e atuação em diversas áreas como – política, educação, música, produção cultural, esportes, dentre outras, como São Januário teve? Se você leitor conhecer algum outro estádio que tenha, não digo nem maior porque não há, mas tanta relevância nacional, nos escreva a respeito.

E sobre a possível modernização desse templo do futebol mundial, a resposta a qualquer tipo de modernização que venha modificar as características especificas do estádio é NÃO!

Não troco o meu estádio por um monte de ferro torcido, plástico e vidro. Não se engane vascaíno, não caia no discurso da mídia que afirma que precisamos ter estádios modernos que atraiam a família, com cadeiras confortáveis, todo coberto, etc. O público latino não é o público europeu, assistimos aos jogos de pé, vibramos, gritamos e vivemos cada lance.

15

Torcida do Vasco fazendo festa em São Januário.

Torcida Latina: Em pé, com sinalizadores, faixas, bandeiras, balões, palavrões, porrada come (tudo bem, isso não é uma coisa boa), mas, enfim, tudo inerente ao futebol é bem agradável!

16

Torcida europeia: Que gracinha, todo mundo sentadinho esperando o jogo!

17

Torcida Europeia: Sentadinhos, aplaudem, vaiam e levantam seus cachecóis. Que bonitinho!

O argumento de que os estádios tem que se modernizar é apenas uma desculpa para a elitização de um dos eventos mais populares do brasileiro, que é ir ao estádio ver o seu time jogar. Não podemos nos basear nos estádios e no público europeu para implantar novos estádios no Brasil.

As famílias, mulheres e crianças, no decorrer da história do futebol brasileiro se afastaram dos estádios devido à violência e não ao “desconforto”, como a mídia afirma. Ora, se quer conforto para assistir aos jogos, assista em casa. Creio que é o melhor lugar para essas pessoas assistirem aos jogos dos seus times.

Para elucidar melhor a questão sobre Estádio x Arena, vamos fazer uma pequena comparação. Que tal substituirmos as ruínas incas em Machu Picchu, no Peru, por modernos conjuntos habitacionais? Ou então, substituirmos as pirâmides do Egito por cubos com vigas e vidro? Modernizou né?!

Tá maluco? Nada a ver comparar estádio com construções históricas!

Não, tudo a ver! As ruínas incas, assim como as pirâmides e São Januário, foram construídos pelos seus povos, carregam a história, a luta, são a marca e o lar de seus povos.

Aqui no Rio, temos um exemplo de estádio que se tornou arena. O nosso querido Maracanã, que descansa em paz ou ainda vive seus grandes momentos em um universo paralelo. Pois atualmente há uma arena com o mesmo nome “Maracanã”, mas que não carrega a importância que um dia o verdadeiro estádio carregou, de ser considerado o Templo Mundial do Futebol, e nem verá em seu futuro as mesmas glórias do passado do verdadeiro Maracanã. Quem viu e viveu o Maracanã é um felizardo! Agora com relação as novas gerações que vivem a Arena Maracanã, deixo o meu lamento.

18

Esse era o verdadeiro Maracanã!

19

Maracanã modernizado. Tudo bem, aceitável!

20

Arena Maracanã. Cadê o meu Maraca?

Além disso, temos os custos em manter um estádio e manter uma arena. Atualmente, a empresa que administra o Maracanã já declarou que não pretende administrar o estádio no próximo ano. E o Estado por sua vez também não quer administrar a arena. O nosso governador, quando perguntado sobre quem administraria o estádio caso a atual empresa não permanecesse, disse que abriria outra licitação para que outra empresa administrasse o estádio. Agora nos resta saber quem administrará o estádio quando a atual empresa sair depois das Olimpíadas. O ingresso está caro, a arena Maracanã não lota mais como o antigo Maracanã, não em tantos jogos como antigamente, mas apenas nas finais. Logo, a empresa terá que transformar a arena em casa de show e teremos Justin Bieber, Lady gaga, dentre outros, pisando naquele gramado sagrado. Lamentável!

Sabem por que isso acontece?

Porque o custo da manutenção das arenas é muito elevado e os clubes não tem dinheiro para manter suas arenas (exceto aqueles que já têm um grande número de sócios e parceiros para isso). Por isso vemos o Engenhão se tornando casa de show com seus ferros retorcidos enferrujando, o Corinthians lutando para vender o naming rights de seu (nosso, já que o governo bancou) estádio, que mais parece uma impressora gigante. Os estados, que foram “presenteados” com arenas, comprando jogos de clubes de outras regiões, como já teve Vasco e Corinthians em Brasília, para que possam lucrar com o público e patrocinadores e assim manterem suas arenas.

Mas ai o leitor irá pensar “Mas o Palmeiras e o Grêmio construíram suas arenas!”.

E eu lhe respondo, mas hoje o Palmeiras e o Grêmio têm administração competente, sócios suficientes e parceiros para bancarem suas arenas. O dia em que esses clubes forem mal, o número de sócios cair e os patrocinadores deixarem de investir terão mais custos do que lucro. Mas o principal, eles não tinham São Januário!

Para finalizar, sou a favor da modernização do nosso estádio, mas que não se transforme SJ, o maior estádio do Brasil, em uma arena. Que não se faça em vão os esforços daqueles que lutaram para construir São Januário no passado e que não se jogue fora toda história vivida em nossa casa. Que não nos condene a um futuro de torcida europeia vivendo em uma arena.

21

São Januário atualmente.

22

São Januário modernizado. Um dos projetos apresentados para modernização. Tentador, né? Mas NÃO!

23

Arena caixa de sapato? Também NÃO!

24

Tobogã no estilo Pacaembu? É viável, não é caro, não tira o formato caravela de São Januário. Enfim, pode ser na minha opinião.

E aí, o que vocês acham sobre isso tudo: clássicos em SJ, modernização, etc?
Podem deixar suas opiniões nos comentários!

Um abraço e até a próxima! /+/

Comentários

comentários